Uncategorized

A arteterapia ressignificando caminhos

Os psiquiatras Carl Gustav Jung e Sigmund Freud foram além do comum em comparação a outras teorias psicanalíticas quando utilizaram a arte em seus processos analíticos em função de minimizar a ansiedade e as frustrações humanas, descobriram que a arteterapia era uma das mais brilhantes formas de manifestar o inconsciente. 

Em nosso país temos como referência uma mulher de símbolo único na psiquiatria e psicologia que trouxe a nós o conhecimento da junção da terapia com a arte. Nise da Silveira foi médica psiquiatra, nascida em Maceió-AL em meados de 1905, trocou ideias diretamente com Jung para assim fundamentar a junção da arte com a terapia e trazer para o Brasil. O filme “Nise: O Coração da loucura” que homenageia a própria, é retratado em um manicômio do ano de 1950, trazendo através da terapia ocupacional, a ressignificação que a pintura faz na vida dos pacientes ali inseridos. 

O que é a arterapia e o que ela proporciona? 

A arte por si só já é mágica, Vincent Van Gogh em uma de suas falas diz que “a arte é consolar aqueles que são quebrados pela vida” e a arteterapia nos traz de forma mais teórica a afirmação do que ele citou. Ela é um processo da psicologia analítica defendida pela teoria Junguiana, onde afirma que a arte tem funcionalidade em traumas, no processo de autoconhecimento, para bloqueios de criatividade, depressão, ansiedade, autismo e entre várias outras situações que traz resultados significativos  em tratamentos através da mesma. 

De que modo a arteterapia é trabalhada? 

Quando falamos no termo arte, temos uma amplitude de formas de manifestá-la, não seria diferente nesse processo. 

O teatro, por exemplo, pode ser trabalhado na encenação, no drama ou na comédia, faz entender mais sobre o paciente e pode ser um trabalho individual ou coletivo e sendo abrangente sobre dois mundos: o real e o fictício. 

A pintura trabalha o desbloqueio, trazendo expressões através das cores e desenhos expostos, é um trabalho individualizado que aos poucos vai se tornando mais íntimo. 

Na dança é trabalhado o autoconhecimento e a confiabilidade, através da movimentação e gradativamente possibilitar a aproximação do outro e a melhor comunicação. 

Mas a arteterapia não se resume apenas a essas três modalidades, como falado no início é uma amplitude de meios de inserção. Pela observação das informações adquiridas através deste post, é possível entender a importância do desenvolvimento desta abordagem psicológica nas áreas da psicologia social, escolar, organizacional, da saúde e hospitalar como necessárias, pois trazem resultados significativos e tem funcionado em diversos casos clínicos. 

Como Nise da Silveira retrata: Todo mundo deve inventar alguma coisa, a criatividade reúne em si várias funções psicológicas importantes para a reestruturação da psique. O que cura fundamentalmente é o estímulo à criatividade. Ela é indestrutível. A criatividade está em toda parte.

 

Referências: (https://blog.cenatcursos.com.br/frases-de-nise-da-silveira-sobre-saude-mental/

Reis, Alice Casanova dosArteterapia: a arte como instrumento no trabalho do Psicólogo. Psicologia: Ciência e Profissão [online]. 2014, v. 34, n. 1 [Acessado 9 Agosto 2021] , pp. 142-157. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1414-98932014000100011.

https://www.museudaimaginacao.com.br/blog/o-que-e-a-arteterapia

https://www.ebiografia.com/breve_biografia_van_gogh_obras/

https://www.google.com.br/amp/s/saude.abril.com.br/blog/tunel-do-tempo/voce-precisa-conhecer-a-historia-de-nise-da-silveira/amp/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s